Resistência do chuveiro queimada, o que fazer?

A primeira coisa que devemos fazer é trabalhar com segurança, a troca da resistência do chuveiro elétrico e algo que envolve eletricidade o que pode ocasionar graves acidentes, desde quedas como algo muito pior. Por isso se não conhece as normas de segurança como a NR10 e não tem as ferramentas adequadas contrate um eletricista da sua confiança.

Atenção: use essas dicas por sua total responsabilidade, lembre-se sempre de desligar o disjuntor e usar equipamentos de proteção.

Trabalhando com Segurança:

Primeiro e fundamental é desligar o disjuntor que alimenta o chuveiro, este é um passo que não pode ser pulado, se tiver alguma dúvida de qual é o disjuntor correto é melhor nem continuar pois o risco de o chuveiro estar energizado é grande. Mesmo com a rede desligada e recomendável fazer a troca da resistência como se a eletricidade ainda estivesse ligada, então se estiver utilizando anéis e acessórios metálicos será necessário retira-los. Nunca faça reparos elétricos sem um calçado adequado, no geral devem ser com solados de borracha e sem partes metálicas.

Modelos de Resistências:

Procure no chuveiro o modelo do mesmo, e neste momento é preciso muita atenção visto que uma mesma marca pode ter dois modelos de resistências diferentes. A melhor forma de evitar comprar a resistência errada é consultar o site do fabricante, os principais são Lorenzetti, corona, hydra, cardal e fame.

Potência da Resistência:

As resistências podem ter diferença de potencias e essa é uma informação importante, pois ultrapassar os valores já instalados podem acarretar em queda do disjuntor durante o banho ou um possível super aquecimento na fiação podendo ocasionar um curto circuíto. Esses valores são dados em watts e os valores podem variar de 3000W até 7500W, estes também estão ligados com o dimensionamento dos disjuntores que para a voltagem de Blumenau que é 220V fica em torno de 40A, valor este que protege os cabos de super aquecimento.

Depois dessas informações vamos para o principal, a troca da resistência!

Materiais

  1. Uma resistência nova (verifique as especificações no chuveiro);
  2. Uma escova para limpeza;
  3. Chave de fenda (para alguns modelos de chuveiro);
  4. Alicate Universal;
  5. Detector de Tensão.

  • Com a resistência em mãos, lembre-se de desligar o disjuntor do chuveiro para não levar choque (caso não haja disjuntor específico do chuveiro, desligue a chave geral mesmo).
  • Na sequencia devemos abrir o chuveiro, no geral será preciso desrosquear o espalhador do chuveiro (saída principal de água do chuveiro, muito parecida com uma peneira).
  • Ao conseguir acesso a resistência queimada faça a substituição pela nova, que pode ser manual em alguns modelos ou com ajuda de uma alicate em outros.
  • Em todas as etapas tenha bastante atenção na sequência da desmontagem, visto que a montagem é na sequência inversa.
  • Se possível lubrifique as roscas e encaixes das partes plásticas, isso ajuda a fechar a ducha e evitar vazamentos, respeite bem os encaixes e evite forçar excessivamente.
  • Por último basta recolocar o espalhador aproveitando para limpar os furinhos com uma escova.

IMPORTANTE: antes de ligar o disjuntor, deixe o chuveiro ligado na água fria. Aproveite para ver se ficou algum vazamento.